18 de junho de 2014

Os Três Perdidos.

 
No capitulo 15 de Lucas temos as três parábolas dos perdidos, o Filho perdido, a ovelha perdida e a dracma perdida. Esse texto é bastante conhecido entre nós, e pretendo aqui analisar a visão dos perdidos, como os perdidos são ou se acham perdidos.
Primeiramente no capitulo 19 de Lucas Jesus faz a seguinte colocação: Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido. Note que a colocação de Jesus é justamente que as coisas se perderam, e não que foi perdida, ou seja, não houve desleixo da parte de Deus com relação aos perdidos, assim a culpa por se estar perdido é nossa e não de Deus.


A dracma perdida
Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas e perdendo uma dracma, não acende a candeia, e não varre a casa, buscando com diligência até encontrá-la?
E achando-a, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque achei a dracma que eu havia perdido. Lucas 15: 8-9

O termo dracma é derivado do verbo (dratto, "segurar").
A dracma era uma pequena moeda, de pouco valor; Ela correspondia a 3,6 gramas de prata. Era um pouco menor que o denário, que era correspondente a 4 gramas de prata e era o salário de um trabalhador por um dia.
Aquela mulher ainda tinha nove dracmas; poderia não dar muita importância àquela que perdera; Poderia considerar muito trabalhoso procurar a dracma perdida; mas além de procurar por toda a casa ela ainda chama as amigas para se alegrar porque achou a moeda. Por que isso?
Nos tempos de Cristo era costume o noivo dar a sua noiva um sactel ou colar com dez ou doze moedas o “draconario”, representando assim o seu compromisso com ela, era obrigação da mulher cuidar deste “draconario”. Trazendo para os dias de hoje, se você é casado, imagine-se perdendo a sua aliança de casamento.Alias, misericórdia!!! Nem imagine isso acontecendo. Deus nos livre disso, pelo amor de Cristo!!!!
Era essa a situação da mulher ela perdeu a “aliança de noivado” e naquele tempo ela seria ridicularizada por todos por causa disso
Perceba que a dracma vale muito mais do que a prata de que ela é feita, assim como nós, que para Deus valemos muito mais do que o barro de que somos feito.


As características do perdido “dracma”.


Ele não tem consciência de que esta perdido
Ele não sabe o que esta acontecendo
Ele pode ser levado para qualquer lugar



Para este perdido, tudo esta bem, não há nada de errado com ele, pode até ir a igreja algumas vezes, mas não entende o que é pecado, o que é arrependimento, afinal não sabe o que esta acontecendo no mundo espiritual. Fuma, bebe, se prostitui, tem vida irregular e etc. Porém para ele tudo isto é normal.
Para este tipo de perdido Jesus acende a candeia (mostra a luz da verdade), varre a casa (limpa o pecador das impurezas do corpo). Cabe a nós como igreja anunciar a Palavra de Deus para que todos saibam que são pecadores e carentes das misericórdias de Deus.


A ovelha perdida
Qual de vós é o homem que, possuindo cem ovelhas, e perdendo uma delas, não deixa as noventa e nove no deserto, e não vai após a perdida até que a encontre?
E achando-a, põe-na sobre os ombros, cheio de júbilo; e chegando a casa, reúne os amigos e vizinhos e lhes diz: Alegrai-vos comigo, porque achei a minha ovelha que se havia perdido. Lucas 15: 4-6

Os judeus não tinham o costume de ter animais domésticos, mas alguns até adotavam ovelhas como animais de estimação tal a afinidade do pastor com o seu rebanho. Exemplo disto vemos no caso que o profeta Natã contou a Davi para repreendê-lo: mas o pobre não tinha coisa alguma, senão uma pequena cordeira que comprara e criara; ela crescera em companhia dele e de seus filhos; do seu bocado comia, do seu copo bebia, e dormia em seu regaço; e ele a tinha como filha. II Samuel 12:3.


As características do perdido “ovelha”.


Ele tem consciência de que esta perdido
Ele não sabe o caminho de volta
Ele não pode ser levado por qualquer um, pois conhece o seu dono, a sua casa.


Este tipo de perdido busca a Deus de varias formas, é religioso, sabe que é pecador, busca a salvação, pois sabe que esta perdido, mas não sabe aonde achar, chega até a se martirizar, a ser idolatra, ele verdadeiramente tem sede de Deus.
A este perdido Jesus vai buscar e o trás de volta para o apriscos (a casa de Deus). Cabe a nós como igreja mostrar que Jesus esta presente em nosso meio, assim o perdido tipo “ovelha” reconhecerá Jesus e voltará para seu convívio. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros. João 13:35.


O filho perdido
O mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me toca. Repartiu-lhes, pois, os seus haveres.
Poucos dias depois, o filho mais moço ajuntando tudo, partiu para um país distante, e ali desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente. E, havendo ele dissipado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a passar necessidades.
Então foi encontrar-se a um dos cidadãos daquele país, o qual o mandou para os seus campos a apascentar porcos.E desejava encher o estômago com as alfarrobas que os porcos comiam; e ninguém lhe dava nada.
Caindo, porém, em si, disse: Quantos empregados de meu pai têm abundância de pão, e eu aqui pereço de fome! Lucas 15: 12-17

Creio que não preciso explicar o que é um filho, afinal filho é igual deste os tempos de Adão e Eva.


As características do perdido “filho”.


Ele tem consciência de que esta perdido
Ele sabe o caminho de volta
Ele só pode voltar para casa, se for por conta própria.


Este tipo de perdido conhece a Deus, são os desviados, deixou o convívio com Deus, por algum motivo e, provavelmente, voltará quando se decepcionar com o mundo. Só Deus não decepciona, nunca!
Note que na parábola de Cristo, o Pai dividiu a herança, coisa que podemos fazer hoje com os nossos filhos, mas o Pai não precisava dar a herança ao filho mais moço, isso só deveria acontecer depois do pai morto. Entendemos com isso que Deus não prende ninguém, mas está esperando de braços abertos o filho voltar.
Cabe a nós como igreja de Cristo mostrarmos que as portas estão sempre abertas, e não nos comportamos como o segundo filho, o mais velho, que apesar de estar em casa, trabalhar como escravo, parece que estava também perdido como o irmão mais moço.
Concluindo.
A consciência de perdição e salvação varia de acordo com a pessoa, mas Cristo nos deu estratégia para resgatar todos estes perdidos e fazermos com que os Céus se alegrem. Para isto é muito necessário que a igreja de Cristo se enquadre no chamado para salvar vidas que o próprio Cristo nos deu.




Por: Jesus dentro do Barco
Em:18/06/14
Fonte: Rubens Silva Aguiar
Editor@jacuipenoticias.com

0 Comentario:

Postar um comentário

Deiche aqui suas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...