6 de junho de 2014

Na Eira de Araúna


INTRODUÇÃO

 Certo dia o rei Davi ordenou a Joabe, o comandante do seu exército, para que este contasse o povo de Israel. Ele queria saber se poderia se sentir seguro e tranqüilo com o número de soldados à disposição de seu exército, e desta forma Davi demonstrou falta de confiança na providência e no poder de Deus para livrar Israel de seus inimigos.

Depois da contagem do povo o coração de Davi doeu, e ele confessou o seu pecado, pedindo que o Senhor traspassasse sua iniquidade.

 DESENVOLVIMENTO

 Pela manhã veio a palavra do Senhor ao profeta Gate, o qual foi enviado pelo Senhor a Davi, com três opções de juízos sobre o povo de Israel e sobre sua vida:

1.       Sete anos de fome sobre a terra;

2.       Três meses de perseguições dos inimigos;

3.       Três dias de peste sobre todo o povo.

 Diante destas opções Davi disse: “Estou em grande angústia: porém caiamos nós nas mãos do Senhor, porque muitas são as suas misericórdias; mas nas mãos dos homens não caia eu”.

 A partir daquele dia veio a praga sobre o povo de Israel e Judá e caíram 70 mil homens, desde Dã até Berseba. Com a morte deste número tão elevado de homens, o exército de Davi se enfraqueceu, e ele entendeu com mais clareza, que deveria ter confiado no Senhor desde o princípio.

 Quando o anjo do Senhor estendia sua mão contra Jerusalém, para a destruir, o Senhor se arrependeu daquele mal, e disse ao anjo: “Basta, agora retira a tua mão”. E o anjo estava junto à eira de Araúna, o jebuseu.

 Naquele mesmo dia, o profeta Gate veio a Davi, e disse-lhe: “Sobe, levanta um altar ao Senhor na eira de Araúna, o jebuseu”. Davi subiu, conforme a palavra do Senhor, e olhou Araúna ao rei que vinha e foi ao seu encontro, inclinando-se diante dele com o rosto em terra, e perguntando:“Por que vem o rei meu senhor ao seu servo?”. Davi respondeu dizendo que queria comprar a sua eira, a fim de edificar nela um altar ao Senhor, para que cessasse aquele castigo de sobre o povo.

Então Araúna respondeu ao rei, dizendo: “Tome e ofereça o rei meu senhor o que bem parecer aos seus olhos, eis aí bois para o holocausto, e os trilhos, e o aparelho dos bois para a lenha”. Porém o rei disse a Araúna: “Não, mas por certo preço to comprarei, porque não oferecerei ao Senhor meu Deus holocausto que me não custem nada”. Assim Davi comprou a eira e os bois por cinquenta siclos de prata.

 CONCLUSÃO

 A experiência de Davi é a mesma vivida por toda a humanidade; O homem é levado naturalmente a confiar nos seus recursos, e tem a tendência de se apegar àquilo que tem à sua disposição. Ao agir assim, ele despreza o Senhor e deixa de confiar no seu amor, na sua providência e na sua proteção.

A partir desta predisposição em viver independente de Deus, toda sorte de pecados são cometidos, trazendo para o homem o juízo em forma de fome e sede espiritual, perseguições por parte do inimigo, além de enfermidades,angústias, falta de paz e morte.

Tudo que o homem tem sofrido hoje em dia, é consequência de sua escolha de viver longe do Senhor. No entanto, o Senhor foi misericordioso para com o homem, pois, numa iniciativa própria, fez cessar o juízo sobre todos nós, enviando seu Filho para oferecer sua própria vida em sacrifício e morrer no lugar de todos os pecadores.

Davi comprou a eira, os bois, os aparelhos e a lenha para o holocausto por cinquenta siclos de prata. Jesus foi vendido por trinta moedas de prata, e se fez o próprio sacrifício; Ele tomou a cruz como lenha, os cravos como aparelhos e o chicote dos soldados como trilhos, e assim edificou um altar e se ofereceu a Deus como holocausto, para que a praga da morte recolhesse a sua mão de sobre a humanidade.

Esse sacrifício se deu em Jerusalém, no mesmo lugar onde Davi ofereceu holocausto ao Senhor, na eira de Araúna, que mais tarde veio a se tornar o Calvário do Senhor Jesus. Muitos não reconhecem o valor do sacrifício de Jesus, e dizem que ele não custou nada.

Mas Jesus ofereceu um verdadeiro e definitivo sacrifício ao Pai, tão valioso que Ele se deu por satisfeito e reteve o seu juízo sobre nós, livrando-nos da morte. 


Que Deus te abençoe!


Por: Jesus dentro do barco
Em 05/06/14

0 Comentario:

Postar um comentário

Deiche aqui suas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...