13 de maio de 2014

Um passeio pelo mar da Galiléia.


Jesus é quem conduz ao Caminho da Vida


João Cruzué

Depois de três anos acompanhando o Senhor, os discípulos agora estavam sozinhos. Jesus, o Filho do Deus Vivo, estava "morto", e Pedro, seu discípulo mais destemido, confrontava com a realidade: o Mestre estava morto! O tempo dos milagres, da multiplicação dos pães, as multidões interesseiras, o partir do pão, as parábolas (para Pedro) passou De volta à Galileia ele decidira voltar à velha vida de Pescador; junto com ele, os outros discípulos. Todos eles passaram pelo "Caminho de Emaús". Jesus, o profeta poderoso em obras e palavras sofreu a condenação da morte na cruz. O Remidor de Israel, estava morto. A profecia da pesca de homens, chegara a um fim decepcionante.

Ao menos era o que pensava os seguidores de Jesus. O sonho tinha acabado; agora eles estavam acordados e de volta a monotonia e à mediocridade. E foi assim que eles subiram no barco da decepção e passaram a noite inteira pescando - sem apanhar um peixe sequer. A pequena chama do início da Igreja estava se estinguindo. O nome de Jesus ficaria restrito àquela geração e região. Mas os planos que são traçados por Deus não terminam no barco da decepção. O Senhor, de novo, observava seus discípulos lançando as redes no lago da Galileia.

E assim tem sido com muitos crentes, cujos corações já arderam sob a labareda do fogo do Espírito Santo. Como é fácil esquecer os momentos felizes que passamos na presença do Senhor. Basta uma decepção, um pisão, uma cotovelada "santa", uma oração não respondida, para começar o longo e silencioso processo do esfriamento espiritual. As bênçãos e graças já não mais são lembradas. Os pequenos e grandes livramentos, esquecidos. Há uma força maligna sorrateira, incansável no propósito de apagar a chama do Espírito que arde nos corações dos crentes.

Que procura atiçar, fermentar a natureza do velho homem nos crentes. E quanto mais se critica, murmura, reclama, mais a chama da presença do Espírito de Deus se apaga. E quando acordamos, estamos de novo na velha vida - pescando - sem apanhar nada. Resumindo tudo em uma palavra: um desânimo total.


Se não fora o Senhor, Pedro passaria o resto da sua vida lavando redes vazias no mar da Galileia. Entretanto houve um fato que mudou todo o curso da história. Depois de pescar a noite inteira, o barco retorno à praia. E naquela praia estava um homem, que não chamou a atenção de nenhum deles, até o momento que perguntou:

--Filhos, tendes alguma coisa para comer?

--Não!

Então aquele homem insistiu: Lançai a rede à direita do barco e achareis. E eles lançaram; e grande cardume de peixes se enredou. E João foi o primeiro a se lembrar.

--Pedro... é o Senhor!

Querido, como somos propensos a viver sempre nos esquecendo das bênçãos de Deus. Creio que é pela nossa maneira egoísta de ser. As maravilhas e bênçãos do Senhor, devem ser lembradas e agradecidas a cada manhã. A lembrança deve sobrepor-se ao esquecimento. Se pararmos para pensar e enumerar as maravilhas que o Senhor tem feito em nossa casa, todo dia nos emocionaríamos, porque elas são muitas. Precisamos separar algum tempo, para lembrar e relembrar daquilo que Deus fez por nós. Um coração agradecido, sempre alegra o Senhor.

E se tivermos um pouquinho mais de tempo para meditar sobre nossas faltas, mesquinhez, egoísmo, rabugice, avareza; esquecimento do próximo, falta de amor, omissão, desculpas de falta de tempo... vamos encontrar as razões injustificáveis de nosso desapontamento e decepção.

Precisamos ler mais o salmo 103:


"Bendize ó minh'alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome.

Bendize ó mina alma ao Senhor e não te esqueças de nenhum de seus benefícios.

É Ele que perdoa todas as tuas iniquidades e sara todas as tuas enfermidades,

quem te redime a vida da perdição e te coroa de benignidade e de misericórdia.

Que enche a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a águia."


Ah! irmão, se o Senhor não tivesse um diálogo com Pedro depois daquela pescaria, Pedro teria ficado com remorso pelo resto da vida. "Simão, filho de Jonas, tu me amas? Vai então deixa esta rede e vai apascentar os meus cordeiros! Simão, filho de Jonas, tu me amas mesmo? Porque abandonou as minhas ovelhas? Vai cuidar delas! E pela terceira vez: Simão, filho de Jonas, amas-me?

--Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo.

--Então vai e apascenta as minhas ovelhas!

E assim também, neste momento o Senhor pode falar com você: O que tem feito com o propósito dele em sua vida? É por isso que suas redes voltam sempre vazias? Se você o ama de verdade, então vai, e faz com alegria a obra que o Senhor entregou sob sua responsabilidade, e recebe o renovo da presença do seu Espírito Santo. Aleluia!


João Cruzué edita o Olhar Cristão e é colaborador do Tenda na Rocha


Por: Jesus dentro do barco
Fonte: A Tenda na rocha
Em 12/05/14

1 Comentario:

Tunin disse...

Os ensinamentos do Senhor Jesus eram e são para o bem do homem, na medida certa.
Deus lhe abençoe!
Abração.

Postar um comentário

Deiche aqui suas mensagens