12 de dezembro de 2013

Limpar as redes, uma metáfora sobre mares e homens.



Wilma Rejane

Jesus viu à beira do lago dois barcos, deixados ali pelos pescadores, que estavam lavando as suas redes. Lucas 5:2

Os pescadores estavam no lago de Genesaré, era noite e as redes recolhidas da água indicavam fim de uma jornada frustrante de pesca:nenhum peixe. Pedro, Tiago, João e André faziam parte de uma cooperativa de pescadores e atravessavam um período econômico difícil, dias a fio sem sucesso com a pescaria. A noite era a melhor hora para pescar, mas as estratégias pareciam não valer para aqueles irmãos e companheiros de trabalho.

Até que Jesus aparece no lago e o que parecia ser o fim, na verdade era recomeço:

“Entrou num dos barcos, o que pertencia a Simão, e pediu-lhe que o afastasse um pouco da praia. Então sentou-se, e do barco ensinava o povo. Tendo acabado de falar, disse a Simão: "Vá para onde as águas são mais fundas", e a todos: "Lancem as redes para a pesca".  Simão respondeu: "Mestre, esforçamo-nos a noite inteira e não pegamos nada. Mas, porque és tu quem está dizendo isto, vou lançar as redes".  Quando o fizeram, pegaram tal quantidade de peixe que as redes começaram a romper.”  Lucas 5:3-6

A fé dos pescadores nas Palavras de Jesus, fez com que os resultados de suas ações fossem transformados: lucro abundante ao invés de prejuízos constantes.

Eles pararam de limpar as redes e lançaram-nas ao mar alto, ao fundo,  foram adiante nas águas, dentro do barco, do mesmo barco que Jesus sentou para ensinar as pessoas que estavam na praia naquela  noite. É tão incrível  a recepção dos pescadores para com Jesus! Eles sabiam que já haviam feito o possível para encher as redes, sem sucesso e agora lhes restava acreditar no impossível e foi o que fizeram!


O lugar das águas profundas escondiam os peixes, mas o barco precisava deixar a areia e as redes serem lançadas.

Limpando as redes. 

Estudando sobre esse tema, busquei também 'lançar-me ao mar alto' para pescar mais naquele mesmo lago do encontro de  Jesus com os  primeiros discípulos. Sim, porque Jesus palestrou naquela noite, sentado ao barco, antes de despertar a fé dos que ali estavam. E sobre o que Ele falou? Não sabemos, mas certamente foi de encontro a necessidade dos pescadores, de outra forma, porque Pedro se arriscaria dizendo: “Sobre o que falaste agora terei fé que os peixes chegarão as redes”?

Pois bem a palavra grega usada para  'lavar as redes' vem do verbo Katartizo (Strong 2676) que quer dizer 'aperfeiçoar'. Assim, naquela noite os discípulos estavam aperfeiçoando as redes: limpando, concertando os remendos.

Esse mesmo verbo aparece em II Cor. 13:9:“Porque nos regojizamos de estar fracos, quando vós estais fortes: e o que desejamos é a vossa perfeição( Katartisis)”. Paulo falando aos Coríntios sobre a necessidade de obediência a Deus, para aperfeiçoamento do espírito,  no ministério da graça.

Então, relacionando o “limpar das redes” com o contexto espiritual do Reino de Deus, encontraremos no lago de Genesaré: Pedro, Tiago, João e André, homens comuns, em busca da felicidade espiritual. Redes sendo limpas, ações rasas e baseadas em conhecimentos humanos e naturais.

A perfeição não pode ser alcançada dessa forma, a não ser e tão somente através de um encontro real com Jesus. Só isso nos fará entender e assumir o que representa “Graça sobre graça”:

“Porque a graça salvadora de Deus se há manifestado a todos os homens. Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente, Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo; O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniquidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras. ”Tito 2:11-14


Tantos peixes que as redes romperam! 

Pedro ficou tão assustado com a grande quantidade de peixes nas redes rompendo que suplicou a Jesus: “Senhor, ausenta-te de mim porque sou um homem pecador” (Lucas 5:8).

Para que haja novidade de vida, é preciso haver rompimento com o passado de velhas praticas de pecado, de ações formadoras de  uma natureza moldada pelo mundo dos homens. Ao ser confrontado com a Perfeição, Pedro se viu imperfeito.

“Não temas, de agora em diante serás pescadores de homens.” (Lucas 5:10). E Mateus também descreve esse encontro finalizando-o assim: “ Então eles, deixando logo as redes, seguiram-no.” (4:20)

E aí tem inicio uma nova jornada para os pescadores da Galileia. Contrataram uma pescaria com Jesus  e há mais de dois mil anos conquistam discípulos para o reino de Deus !

A Vida

Algumas pessoas chegaram até Jesus depois de “lavar as redes” muitas vezes, esforçando-se para se sentirem satisfeitas espiritualmente, por ações baseadas na natureza humana. Mas a 'pesca' só aconteceu quando deram ouvidos ao Evangelho, largaram a velha vida, as redes remendadas e foram navegar com Jesus dentro do barco.

É certo que tanto em terra, quanto em água, haverão dias turbulentos: “Porque ele faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos.” Mateus 5:45-46. Mas há um marco na história humana que está dividida em “Antes de Cristo e depois de Cristo” e esse marco está posto para que reconheçamos que Cristo não foi um simples homem ou profeta que passou por aqui.

Ele é o Filho de Deus que da mesma forma que encontrou aqueles pescadores na Galileia, transformando suas vidas, também pode e quer transformar a nossa.

Deus o abençoe.


Por: Jesus dentro do barco
12/12/13
Fonte: A Tenda na rocha

0 Comentario:

Postar um comentário

Deiche aqui suas mensagens