24 de agosto de 2013

Os efeitos do louvor e da adoração.

Adoramos a Deus porque o amamos e cremos verdadeiramente que ele deseja nossa expressões de ações de graça. Quando o adoramos, assumimos sua identidade e nossa vida é restaurada pelos rios de água da vida vindas direto do Trono de Deus.
Somos grandemente abençoados no louvor e na adoração, pois esperimentamos, nesses momentos, uma comunhão e uma intimidade imensa com Deus. Nesse sentido, o louvor e a adoração são uma oportunidade de nos derramarmos na presença do Altíssimo e de descansar em confiança nele. Davi nos dá um bom exemplo:
Em Deus, cuja palavra eu louvo, no Senhor, cuja palavra eu louvo, neste Deus ponho a minha confiança e nada temerei. Que me pode fazer o homem? (Sl 56:10-11)
Outro efeito relevante é a atitude de uma busca continua de santidade, uma consequencia da aproximação de Deus no Espírito. É impossivel adorar a Deus em Espírito e em verdade sem estar vestido com vestes de santidade.Do mesmo modo, é impossivel adorar a Deus sem se estar em unidade e em comunhão com ele na sua presença, pois está escrito…sereis santos porque eu sou santo. (Lv 11:4)
Uma vida transformada é outro aspecto inquestionável na adoração e no louvor.  Uma vida na presença diária de Deus, paulatinamente, terá sua visão de mundo alterada, pois o seu olhar estará sob a ótica do Altissimo e, nesse processo, no derramar da graça santa, podemos clamar como Davi:
Seja Deus gracioso para conosco, e nos abençoe, e faça resplandecer sobre nós o rosto. para que se conheça na terra o teu caminho e, em todas as nações, a tua salvação. (Sl 67:1-2)
Outro efeito do louvor e da adoração é abrir um caminho para a evangelização, pois esta gera um quebrantamento e um clamor para que a Palavra de Deus seja semeada nas vidas sem Jesus. Por outro lado, o adorador que reúne todas as caracteristica já indicadas nas Escrituras dará, com certeza, um bom testemunho de Jesus Cristo. Seu estilo de vida, seu semblante e os frutos de sua vida são vetores missionários.

O louvor e a adoração também geram poder e vitória. Em 2Cronicas 20, por exemplo, há o relato de que o Rei Josafá liderou o povo de Deus numa batalha contra seus inimigos e a venceu sob o canto de louvores e de adoração ao Senhor:
Aconselhou-se com o povo e ordenou cantores para o Senhor, que, vestidos de ornamentos sagrados e marchando á frente do exército, louvassem a Deus, dizendo: Rendei graças ao Senhor, porque a sua misericórdia dura para sempre. Tendo eles começado a cantar e a dar louvores, pôs o Senhor emboscadas contra os filhos de Amon e de Moabe e os do monte Seir que vieram contra Judá, e foram desbaratados.(2 Cr 20:21-22)
Além disso, no exercício do louvor e da adoração, entramos na sala do trono de Deus e lá libertação, livramento, cura e edificação como é dito nos versculos abaixo:
Invoco o Senhor, digno de ser louvado, e serei salvos dos meus inimigos. (Sl 18:3)
Tu és o meu esconderijo; tu me preservas da tribulação e me cercas de alegres cantos de livramento. (Sl 32:7)
Então, se abrirão os olhos dos cegos, e se desimpedirão os ouvidos dos surdos. os coxos saltarão como cervas, e a língua dos mudos cantará; pois águas arrebentarão no deserto, e ribeiros, no ermo, [...] Os resgatados do Senhor voltarão e virão a Sião com cânticos de júbilo; alegria eterna coroará a sua cabeça; gozo e alegria alcançarão, e deles fugirá a tristeza e o gemido. (Is 35:5-6, 10)
Que fazer, pois irmãos? Quando vos reunis, um tem salmo, outro, doutrina, este traz revelação, aquele, outra lingua, e ainda outro, interpretação. (1Co 14:26)
Finalmente, podemos dizer que o louvor e a adoração, seja no canto, na música, na dança ou em outro tipo de expressão específica, nos levam ao quebrantamento, ao arrependimento e a ouvir a voz de Deus, tornando-nos sensíveis à sua presença. Sem querer aque colocar limites a eternidade de possibilidades da ação de Deus quando o adoramos, é oportuno salientar que o louvor e a adoração são uma liberação de fé, sem a qual é impossível agradar a Deus e, muito menos, adorá-lo em espírito e em verdade (Hb 11:6).
Por meio de Jesus, pois, ofereçamos a Deus, sempre, sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome. (Hb 13:15)

Por: Jesus dentro do barco
23/08/13
Fonte: Dance for jesus

0 Comentario:

Postar um comentário

Deiche aqui suas mensagens