24 de novembro de 2012

Restaurando Árvores.


“Bendito o homem que confia no Senhor e cuja confiança é o Senhor. Porque será como a árvore plantada junto às águas que estende as suas raízes para o ribeiro e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga nem deixa de dar fruto” Jr. 17:8.

As árvores boas, que dão frutos em todas as estações são os filhos de Deus, lavados e remidos no sangue do Cordeiro. Homens que perseveram na fé e não perdem o alvo da salvação em tempos de “abundância ou sequidão”. Estão constantemente estendendo as raízes em “direção ao ribeiro”.

O homem nasce árvore má, longe do Ribeiro. Sem Ribeiro, não há raízes profundas não há beleza nem vida. È assim a vida do homem sem salvação, sem Deus no coração. É como uma terra seca que não sustenta pomares.

Desde o principio da criação Deus plantou árvores junto a ribeiros: “E saía um rio do Éden para regar o jardim; e dali se dividia e se tornava em quatro braços” Gn 2:10. Homens precisam “beber do Ribeiro” para se manterem vivos e frutíferos. Não existe renovo de galhos, folhas, profundidade de raízes se não existir água. Cristo o Ribeiro, nós as árvores.
Árvores boas precisam de podas, cuidados para não se tornarem fracas e inúteis. É por essa razão que especialistas recomendam alguns cuidados para manter árvores saudáveis:

“Não basta a poda para revigorar e equilibrar árvores envelhecidas, esgotadas e desequilibradas”. Nestes casos, devem empregar-se adubos e, em certos casos, fazer regas. Os ramos mal inseridos, deformados, velhos, empastados, sobrepostos e os ladrões, devem em muitos casos ser suprimidos ou atarracados. A intensidade da poda será função da tendência própria da espécie e da variedade. “As árvores bem podadas podem resistir melhor a certas doenças, por a sua copa ficar mais bem arejada e iluminada.”

Conclusão:
Árvores más podem se tornar boas ao serem replantadas junto ao Ribeiro que é Cristo. São os homens destinados à morte eterna que escolhem nascer de novo confessando Jesus como Senhor e Salvador. As raízes se estendem para o Ribeiro e o que era morto revive: “Deus nos gera novamente para uma viva esperança em Cristo Jesus” I Pedro 1:3.

As árvores boas, são os filhos do Reino descritos no inicio do estudo, precisam de “podas, adubos e chuvas”. A árvore não faz força para se manter saudável, o agricultor se encarrega de podar, arar, adubar e regar. Também não faz força para aprofundar as raízes, ela segue o caminho das águas, vai buscá-la. Deus é uma espécie de agricultor que nos transforma na medida em que nos entregamos a Ele. Através de Sua graça Redentora Ele permanece cuidando de nós por todos os dias até o dia em que de árvore terrena, passemos à árvore celestial: “

Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo” Fp 1:6.


Que Deus te abençoe!



Por:Jesus dentro do barco
23/11/12
Autor: Wilma Rejane

0 Comentario:

Postar um comentário

Deiche aqui suas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...