11 de julho de 2012

Vale de Elah - Onde Davi Venceu Golias.




Wilma Rejane

O lugar da batalha entre Davi e Golias ainda existe até nossos dias, preservado com o mesmo nome "Vale de Elah" : "Porém Saul e os homens de Israel se ajuntaram no vale de Elah, e ali ordenaram a batalha contra os filisteus" I Sm 17:2.  Elah significa carvalho, uma árvore muito comum na região.

Ainda é possível contemplar o riacho onde Davi ajuntou as cinco pedras que arrumou em uma funda, lançando-as direto no gigante Golias. O riacho atravessa o vale e recebe o nome de "ribeiro de Elah", é um riacho sazonal, seco na maior parte do ano. Por todo o riacho há abundantes seixos, pedrinhas de todos os tamanhos.

 Apanhando seixos em Elah


Nesse mesmo vale, Davi reuniu um exército de homens endividados em uma caverna "A caverna de Adulão". Adulão, é o nome de um sitio ao extremo leste do vale de Elah. Ainda hoje também é possível ver as inúmeras cavernas na região, mas é difícil afirmar em qual delas Davi se refugiou com os 400 homens, entre os mais pobres de Israel.




 Uma das cavernas em Adulão


Fiquei fascinada em saber que esse lugar ainda reserva características do tempo Bíblico em que ocorreu a famosa batalha entre Israel e filisteus. Esse é um dos lugares que gostaria de visitar. Conhecê-lo, ainda que virtualmente, me fez compreender melhor os caminhos percorridos por Davi para driblar ou vencer ou inimigos.

Frio, fome, feras, armadilhas traiçoeiras, tudo isso ele enfrentou por amor a Deus e a seu chamado de Rei ungido em Israel. Para que alcançasse a glória, antes lhe foi dado o vale. Elah, também é conhecido como "vale das sombras" e creio que nele Davi se inspirou para compor:

 Visão panorâmica do vale de Elah

"O Senhor é o meu pastor; de nada terei falta. Em verdes pastagens me faz repousar e me conduz a águas tranquilas; restaura-me o vigor. Guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome. Mesmo quando eu andar por um vale da sombra da morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem. Preparas um banquete para mim à vista dos meus inimigos. Tu me honras, ungindo a minha cabeça com óleo e fazendo transbordar o meu cálice. Sei que a bondade e a fidelidade me acompanharão todos os dias da minha vida, e voltarei à casa do Senhor enquanto eu viver." Salmos 23:1-6


Relembrar Davi no vale das sombras, me fez firmar mais um versículo no coração: "Mas Deus garante; não nos dará provação maior do que podemos suportar" 1Co 10.13.

Davi poderia ter murmurado e lamentado enquanto esteve no vale, poderia ter desanimado, desistido, retroagido, mas não. Ele usou a geografia do vale a seu favor: a caverna para formar um exército, as pedrinhas para derrubar o gigante, os carvalhos para repousar à sua sombra... Isso nos diz algo?


Por: Jesus dentro do barco
11/07/12
Fonte: A Tenda na Rocha

0 Comentario:

Postar um comentário

Deiche aqui suas mensagens