14 de abril de 2012

Não vos conformeis!


JUIZES 6.
A Passagen bíblica acima fala sobre um tempo em que os Filhos de Israel desviaram-se dos caminhos de Deus, e, por conseguinte, padeceram nas mãos de seus inimigos por 7 anos.

Pois bem, algumas coisas me chamam atenção do versículo 1 a 10.
Deus levanta um profeto (versus 10) para esclarecer ao povo o porquê de estarem passando pelo que estavam passando (fazendo-nos lembrar de um conhecido versículo do Novo Testamento): “… E vos disse: … não temais aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais, mas não destes ouvidos à minha voz“.
Portanto, “aquele que tem ouvido (ou Lê), ouça o que o Espírito diz a Igreja” 
O versículo 1º (Cap. 6) diz: “… Os filhos de Israel fizeram o que era mau aos olhos do Senhor”. O versículo em questão nos dá a entender que, como disse alguém certa vez, existe 4 pontos de vistas, a saber: o nosso, o dos outros, o do Diabo e de Deus.
  • Sabemos que o Diabo é o pai da mentira, e portanto, não é digno de nenhuma confiança.

  • Conforme Proverbios 14.12 diz: “Há caminhos que ao homem parece direito, mas ao final são caminhos de morte”; é melhor não confiar em nós mesmos e nem, muito menos, nos outros.

  • Em vista disto, o melhor é acreditarmos e ficarmos no ponto de vista de Deus; crendo que Ele sabe e tem o melhor para nós.
Uma coisa que precisamos aprender é que a consequencia não é um tipo de “castigo”, ela é como já disse, uma consequência. Ela não advém da desobediência em si mesma dos mandamentos de Deus, como se pensa: Ohhh Deus está lhe castigando. Mas, da relação de efeito do (s) ato (s) em si. Para cada ato, seja bom ou mau, existe uma consequência; ou mais comumente falamos, a tal da LEI DA SEMEADURA.
Ex.: Quando Deus disse para Israel não se juntar às nações vizinhas, e que se eles se juntassem com aquelas nações eles sofreriam os danos, era por que Ele sabia que essas nações iriam corromper Israel; e esse ato de corrupção traria consequências sobre si mesmos; traria uma brecha em suas próprias vidas.
Como consequência de terem desprezado o que o Senhor havia dito, Israel, padeceu tremendamente nas mãos de seus inimigos, por sete anos (Versículo 1).
Acontecendo que semeando Israel, na hora de colher os frutos de seu trabalho, vinham os midianitas e os amalequitas e destruiam os frutos da terra e não deixavam mantimento em Israel, nem ovelhas, nem bois, nem jumentos (Versículos 3-5).
E por causa disto, diz a bíblia, Israel empobreceu muito (6).
Imaginem: Tristeza, medo, pobreza, baixa estima, desespero, acomodação, etc… durante 7 anos ininterruptos.
O grande exemplo que para nós fica é que Israel acomodou-se com a situação por todo este tempo, embora a situação fosse terrível. Imaginem um povo desesperançado, sem perspectiva de melhora? Não sabiam como sair daquela situação, isto é, se é que tinham esperança de que algo poderia ser mudado.
Somente quando a situação tornou-se extremamente crítica foi que alguem incitou o povo a clamar. Mas, a situação podia e deveria ter sido mudada antes. Por que?
2ª Crônicas 7.14 ”Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se converte dos seus maus caminhos; então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra“. Mas, só clamaram depois de 7 anos. (Embora esta promessa tenha sido dada por Deus a Salomão séculos depois de Juízes, a essência do relacionamento com Deus sempre foi a mesma… Toda vez que o povo se voltava para Ele em arrependimento, Deus os perdoava e os abençoava).
Fico pensando, quem foi o bendito não conformista (Expressão que aprendi há muitos anos atrás com meu amigo irmão Alberto) que incitou o povo a clamar? Creio eu que foi justamente Gideão.
 Gideão era um não conformista nato… apesar de por todo este tempo (7 anos) ter malhando o trigo no lagar. Penso que, apesar disto, cada malhada que dava no trigo era um pensamento típico dos não conformistas: “Isto não está certo, não é assim que as coisas deveriam estar, o que eu posso fazer para as coisas mudarem”. “Então, os filhos de Israel clamaram ao Senhor” (Vs 6b).
Gideão tinha uma caraterística que todo Crente deveria ter: Não Conformidade!!
Romanos 12.2 “E não sede Conformados com este século, mas, sede transformados pela renovação do vosso entendimento…”.
Reflita por um momento! Olha como está o mundo, a nossa sociedade. Olha como está a Igreja (a Visível) de Cristo na terra. Olha as vidas como estão. Olha a sua vida como está. E o que feito das maravilhas do Senhor? Quem estamos influenciando, quem estamos transformando? Cadê o poder de Deus que transforma, cura e liberta as vidas? Amigos (as) o que está acontecendo?  
Você está conformado??
Você pode, a princípio, confundir; mas não tem nada em comum o ser um Não Conformista e ser um Insatisfeito. Creio que há grandes diferenças.
O Insatisfeito é murmurador, reclamão, passivo e desmotivado.
O Não Conformista não se acomoda na mediocridade, mas repousa na excelência. Sabe que a situação pode e deve melhorar. É proativo. Faz algo para mudar… alias, começa mudando a si mesmo.
Outra coisa interessante é que o não conformista não tem a solução em si mesmo, mas não descansa enquanto não encontrar a resposta. É como um solucionador de problemas que não se acomoda em meio a dificuldade que o problema lhe impõe.
Ele pode estar malhando trigo no lagar por um breve tempo; mas, sabe que ali não é o seu lugar, e que este não é o seu fim… é só uma questão de tempo até achar uma saída para a situação. E logo descobre o poder da oração; o poder de orar as promessas de Deus, e com ousadia o faz!
Deus não perde tempo com os murmuradores; como: Dotã, Abirão, Core, Sambalates, tobias e Geséns da vida. Mas, aos Gideões, aos não conformistas, Ele dá a sua palavra:
“Porque clamas a mim, toca nestas águas. Diga ao povo que marche” (Ex 14.15,16).
“Não te mandei eu: Sê forte e corajoso… porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares” (Js 1.9).
“Não te enviei eu, vai nesta tua força e vai livrar Israel” (Jz 6.14).
E LEMBRE-SE, VOCÊ PODE SER UM NÃO CONFORMISTA POR MUITAS COISAS, MAS ACONSELHO-TE, COMECE NÃO SE CONFORMANDO COM A SUA VIDA – ESPIRITUAL PRINCIPALEMTE.

Por: Jesus dentro do barco
14/04/12

0 Comentario:

Postar um comentário

Deiche aqui suas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...